Investigações

Investigações da polícia apontam que Maria Pedro Rosendo Barbosa, suspeito de ter mandado matar o promotor Thiago Faria Soares, 36 anos, na última segunda (14), no interior de Pernambuco, também dirigia o carro que conduziu Edmacyr Cruz Ubirajara, apontado como o executor da vítima. A possibilidade de não existir uma terceira pessoa envolvida no crime foi informada nesta sexta-feira (18) pela força-tarefa que investiga o crime. José Maria está foragido, e a Secretaria de Defesa Social oferece R$ 10 mil a quem passar informações sobre o paradeiro dele. As buscas, feitas com apoio de 50 agentes, ocorrem principalmente nas cidades de Caruaru e Garanhuns, no Agreste, e Arcoverde, no Sertão do estado.

ed

A Polícia Civil acredita que José Maria mandou matar o promotor por conta da disputa por parte da Fazenda Terra Nova, que fica em Águas Belas, no Agreste, arrematada em um leilão pela noiva da vítima, Mysheva Martins. Nesta sexta, a mulher prestou depoimento pela terceira vez. A escuta foi a mais longa de todas, durou quatro horas e ocorreu na delegacia do município, onde o caso foi investigado.

Após a ouvida, os investigadores explicaram que precisavam de mais detalhes por ela ser considerada a principal testemunha ocular do crime. Na quinta passada (17), o depoimento dela levou apenas meia hora. Mysheva estava no carro com o tio dela quando o promotor foi executado. Os dois conseguiram fugir ilesos. A polícia informou também que a mulher confirmou que não está grávida do promotor e que, no dia seguinte ao crime, ele iria providenciar os documentos do casamento deles, marcado para 1° de novembro, na fazenda pivô da disputa.

procurado_1

Edmacyr Cruz Ubirajara, 48 anos, que é cunhado de José Maria, permanece no Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife, para onde foi levado na quarta-feira (16). Na noite anterior, ele havia se apresentado às autoridades com um advogado e foi reconhecido por Mysheva como um dos participantes da abordagem contra o carro do promotor, atingido por quatro disparos de espingarda calibre 12 na cabeça, em um trecho da PE-300, que liga a cidade de Águas Belas e Itaíba.

Câmeras de segurança de estabelecimentos comerciais de Águas Belas registraram imagens do carro do promotor antes de ele ser assassinado. Um vídeo exibido no NETV mostra o veículo saindo da cidade, por volta das 8h15, pouco antes de pegar a PE-300. O promotor seguiria para Itaíba, onde ele atuava. Ao todo, há 18 câmeras no comércio da cidade e as imagens de algumas delas foram solicitadas pela polícia.

suspeito2

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *